TRÊS RAZÕES PARA NÃO CUMPRIR O ACORDO ORTOGRÁFICO

Preocupa-me saber que uma parte importante da nossa mais valiosa juventude não compreende porque razão existe quem ainda se recuse a usar o Novo Acordo Ortográfico (NAO) ou que considere que o NAO é um sinónimo de evolução. Como eu nunca poderia concordar com o NAO, elenco abaixo as três principais razões para não o usar. Respeito quem pensa de forma diferente, mas contesto em voz alta esta medida e assumo essa posição:

1 – RAZÕES IDEOLÓGICAS
A língua e a ortografia são um bem patrimonial público e colectivo, pertencem a todos. Ninguém questionou os portugueses sobre qualquer acordo e ideologicamente sou contra imposições ou obrigações feitas de forma unilateral, em relação a aspectos fundamentais da sociedade, muito menos aquelas que se suspeitam ser motivadas por uma mera necessidade política de alimentar egos ou de deixar marcas de obra feita;

2 – RAZÕES TÉCNICAS
Alega-se (e muito bem) a necessidade de não deixar o português degenerar ao ponto de se separar da corrente brasileira, africana ou asiática. Torna-se de facto importante promover o “português” por ser um dos idiomas mais falados no mundo e o mais falado no hemisfério Sul. Porém, um idioma não evolui por imposição. A língua é viva e depende da convivência e troca cultural a que está sujeita. Adulterando-a nunca corresponde a uma evolução natural, mas antes à adopção de um caminho contra-natura. As “evoluções” devem ser consideradas só e só se, os usuários do idioma as venham a adoptar. A língua não é uma moda ou uma tendência que se possa impingir como um produto. Por inerência, a sua ortografia também não;

3 – RAZÕES CULTURAIS
Um povo existe em coabitação com a sua própria identidade. A língua é um dos factores mais importantes e determinantes para a identidade de um povo, sendo a ortografia a forma de expressão objectiva de pensamentos, ideias, sentimentos, de factos. E isso é indissociável do Ser-humano. É o que nos distingue dos animais. Negar a cultura a um povo foi historicamente a maneira que os déspotas encontraram para controlar os povos dominados. Nunca poderia aceitar por isso que me negassem o acesso a uma parte da minha cultura, imposição que as evidências demonstram ser criticada e mal aceite pela maioria da população.

Sendo o “português” um valor Nacional, quase que se poderiam invocar igualmente razões constitucionais para a não implementação do NAO, mas parece-me suficiente ficarmos por aqui. O poder político decidiu unilateralmente que o NAO é Lei, e eu assumi individualmente que iria desrespeitar essa Lei. Se algum dia for preso por isso… que o seja… mas mesmo assim duvido que algum dia venha a mudar de ideias…

Advertisements
TRÊS RAZÕES PARA NÃO CUMPRIR O ACORDO ORTOGRÁFICO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s